Sunday, 28 June 2015

À beira mar plantado, na Apúlia

Há sítios, que pela sua localização, são estratégicos. A Apúlia, com as suas praias de areia branca e fina fica a 30 minutos de carro do Porto e de Braga. E o que não falta são spots de excelência para receber os comensais. Aqui o peixe e o marisco reinam.


Nome: O Apuliense
Data da visita: Junho de 2015
Localização: Apúlia, Esposende. Um dos "tasquinhos" na estrada que liga a Apúlia à praia de Ofir.
Comentário: reconheço que sou grande fã, dos míticos "tasquinhos" da Apúlia, plantados à beira mar na estrada que liga a Apúlia à praia da Ofir (Fão). De uma forma geral gosto de todos, mas há dois que ganham a minha preferência pessoal. Um deles é o Apuliense. A decoração é baseada em motivos da faina e o espaço sendo pequeno e a clientela numerosa, por vezes chega a ser claustrofóbico. Deve portanto o comensal estar preparado para aguardar, especialmente em épocas altas e em dias problemáticos como fins de semana, durante todo o ano.
Aqui, o peixe e o marisco ditam as regras. Para este fight a escolha foi sobre o arroz de marisco, com um PVP de 22€/dose que chega e sobra para 2 comensais pesos pesados. O petisco é bastante rico, contando com gambas de bom calibre, sapateira, mexilhão e ameijoa. A carta de vinhos é diversificada e a preços bem razoáveis. Para este evento, optei pelo branco da casa, um alvarinho da zona de Melgaço, a rondar os 6€/garrafa de 0.75cl que acompanha na perfeição o pitéu.
A carta de sobremesas é simples e não tem propriamente rasgos de genialidade. Porém, há sempre doçaria de qualidade para adoçar a boca caso ainda haja espaço para tal.
A conta é um surpresa agradável. Raramente passa aproximadamente os 17€/pax, o que representa uma excelente relação preço/qualidade.
Repeteco? Garantidamente. Sempre que posso estou lá!


1 comment:

  1. Verdadeiros clássicos....bom peixe...marisco.....

    ReplyDelete