Monday, 10 August 2015

O melhor que o mar tem para oferecer ... no coração do Minho

Muito em voga nos meses de Verão, os festivais de marisco aparecem um pouco por toda a nossa costa. Há um que sigo com especial dedicação desde a sua primeira edição. Vamos até ao coração do Minho comer uma mariscada ... este ano acaba a 17 de Agosto. Vá lá, ainda vai a tempo.



Nome: Festa do marisco e da cerveja de Fão
Data da visita: Agosto de 2015
Localização: Fão, no concelho de Esposende. Mais conhecido por Ofir.
Comentário:  a festa do marisco e da cerveja de Fão, ou Ofir se preferirem, já vai na sua 19ª edição, e á semelhança de um grande vinho, está melhor a cada ano que passa. As multidões imensas que tomam de assalto o espaço são prova disso mesmo. Se pensa o comensal que vai conseguir estar num ambiente calmo e tranquilo a degustar a sua mariscada, engana-se. Arranjar mesa pode ser um desafio , as filas para adquirir bebidas e os petiscos chegam a roçar o absurdo e o ambiente é um misto de arraial minhoto com final da taça de Portugal. Mas não vale desanimar, pois com um mínimo de planeamento como evitar os fins de semanas e chegar ao recinto cedo, é possível reunir condições mínimas para apreciar o melhor que o mar tem para oferecer. Apesar do tema da festa ser o marisco, há oferta diversificada para quem não aprecia o pitéu. Podem encontrar pizzas, presunto e queijos ... mas ali o marisco é rei! Arroz de marisco, feijoada de marisco, gambas, sapateiras, mexilhão, e um sem fim de frutos providenciados pela nossa riquíssima costa. Mas a prova rainha é disputada com as parrilhadas de marisco ... tabuleiros enormes, compostos por mexilhão, amêijoas, camarão, sapateira e lagosta. Um hino aos deuses! Uma dose de parrilhada dá perfeitamente para três comensais de topo de carreira. A frescura do marisco é evidente, e a simplicidade da sua confecção permite apreciar os sabores puros a mar.
Para acompanhar, não há que inventar ... aquilo é a festa do marisco e da cerveja, portanto a escolha é óbvia e é servida em múltiplos de 0,5l. E ainda leva o comensal, como recordação uma caneca alusiva á festa.
Se no final, ainda houver barriga, há disponível excelente doçaria providenciada pelas pastelarias locais ... recomendo uma Clarinha, doce típico de Fão, á base de chila ... Fantástico.
Para a parrilhada prepare 65€ e conte com cerca de 7,5€ para uma caneca e uma recarga. Feitas as contas, a brincadeira fica a rondar os 30€/pax. Vá lá, não é barato ... mas é uma vez por ano, e se pensarmos bem, em quantos restaurantes podemos comer marisco até enjoar por este valor?
Repeteco? se nunca faltei até hoje, é garantido que lá estarei para o ano!

2 comments:

  1. Pois é nada melhor para comentar esta post com a informação que estou a escrever o meu comentário acabadinho de chegar da Festa do Marisco de Olhão que em tudo é parecido com o que acabaste de descrever, eu optei por uma mariscada (vários tipos de marisco frio) acompanhado pela bela da cerveja mas em multiplos de 0,33, para terminar optei pelo pastel de tentugal porque a tradição é importante de manter. No fim fugi do Anselmo que ia fechar a noite em palco. Repeteco?? sim não pela singularidade do marisco ou dos pratos mas sim pelo ambiente a Verão e festa popular que não conseguimos ter num restaurante. (pena não dar para colocar foto)

    ReplyDelete
  2. Gostei da nossa festa em Fão....de ano para ano vai melhorando...

    ReplyDelete