Saturday, 22 August 2015

É possivel comer bem em zonas de intenso turismo?

Há zonas, que dada a sua natureza turística, me despertam um sentimento de desconfiança. Injustificado ou não, a verdade é que associo sempre os spots nestas localizações a tourist traps, ou seja a sitios que não precisam de cativar o cliente ... amanhã está lá outro, garantidamente. Reconheço: corro o risco de estar a ser injusto ao fazer tal generalizaçao.


vista sobre a marinha de Vilamoura
Nome: Nosolo Itália
Data da visita: Agosto de 2015
Localização: marina de Vilamoura, Algarve
Comentário: a escolha de um spot para repasto, em zonas turísticas, com grande número de opções causa-me alguma preocupação, pois de acordo com a minha percepção há risco elevado do fight se revelar pelo menos mediano, ou seja sem lugar na memória. Se há sitio com estas características é Vilamoura, no Algarve, em pleno Verão. A sua marina é o epicentro desta movida gastronomica ... as opções são imensas tanto em numero como em diversidade. Tradicional portuguesa, étnicos, asiaticos, fast-food, todos os estilos estão lá representados. Nesta especifica missão, a escolha recaiu sobre italiano ... não só pela consensualidade da iguaria como pela vista que a esplanada do Nosolo proporciona. A vista, o principal trunfo da casa, está evidenciada na foto acima. O staff, atencioso e eficiente fez-me aperceber de uma coisa que acredito ser digna de nota: no Algarve, no turista português é bem tratado e aquele sentimento de ser preterido face a turistas estrangeiros (com maiores gorjetas) é algo do passado. Poderá não ser assim em todo o lado, mas de uma forma geral é o sentimento que retiro do Algarve moderno. Voltando ao fight: a escolha foi para as pizzas ... a massa era fina e estaladiça e o topping era saboroso. Cumpriu sem deslumbrar. Para acompanhar, a opção foi uma 0.37cl do branco da casa. Um terras de cister de Moimenta da Beira, com marca Nosolo Italia. Fresco com boa acidez revelou-se a escolha certa para acompanhar pizza. Opção surpreendente, a de usar um Tavora-Varosa como vinho da casa no Algarve. Esta 0.37cl teve o custo de 10.50€ ... algo elevado para uma meia garrafa de vinho da casa. Uma rápida vista de olhos pela carta dos vinhos, diversificada, permitiu ver que os valores rondam os 3x valor de retalho. Por opção, saltamos as sobremesas ... porém sugiro uma visita à carta de gelados.
Com sobremesas um fight na Nosolo Itália, rondará os 20€/pax. Não sendo barato, está alinhado com valores de referência para a região. E a localização também se paga ...
Repeteco? Não vou dizer que comi mal ou que fui mal servido. Foi uma refeição mediana pelo que provavelmente não ficará como referência quando regressar à região.

No comments:

Post a Comment