Sunday, 9 July 2017

Regresso ao passado na Baixa do Porto

Não preciso aqui voltar a mencionar a imensa transformação que o Porto sofreu nos recentes anos, fruto do boom turistico que de atravessou o país de forma geral e como isso naturalmente influenciou a oferta gastronómica da cidade. Hoje encontramos no Porto, porta sim porta não, todo o tipo de spots adaptados novo cliente que calcorreia a cidade, que é moderno, informado e exigente. O que realmente é interessante é que ao lado e em harmonia com os sushis, hamburgeres artesanais e as tapas e petiscos de fusão da nova onda conseguimos encontrar as casas do "antigamente" que continuam a apostar na simplicidade e arte de bem-fazer boa comida tradicional portuguesa. Hoje é dia de falar numa dessas (grandes) casas do Porto.








Nome: Abadia
Data da visita: Janeiro de 2017
Localização: Baixa do Porto
Comentário: num rua, que é mais um beco, que liga Sá da Bandeira com a Passos Manuel, há mais anos do que me lembro que podemos encontrar a Abadia, um icone da comida tradicional portuguesa e da propria cidade. A casa é imensa, mas mesmo assim é frequente assim encontrar fila de espera. Um elemento do staff, forçosamente energico e eficiente a distribuir os comensais, rapidamente nos encaminhou para uma mesa livre e colocou à disposição pão e broa de milho, enquanto analisavamos a ementa, composta por opções diversas de carne e peixe.  A escolha foi imediata e consensual e pendeu para um pijaminha. Iniciou-se o fight umas pataniscas de bacalhau e arroz de feijão vermelho, este cheio de sabor e cozinhado no ponto, ficando ligeiramente para o rijinho como eu gosto. As pataniscas, quentes e visivelmente acabadas de confeccionar, tinham bastante bacalhau e também elas com bastante sabor. Para segundo prato, as obrigatórias tripas à moda do Porto. Tinha de ser! Rica nas carnes, molho grosso, feijão cozido no ponto e um arroz branco al dente com bom sabor a louro ... top! Nota informativa: para mim a Abadia tem das melhores tripas que podemos comer no Porto. É uma opinião pessoal e qualquer um é livre de discordar, mas invariavelmente, as minhas visitas à Abadia começam ou acabam com tripas. Recomendação Lambetacho!
Toda esta festa de sabores foi regada com um clássico do Douro, um Kopke tinto 2013. Bons taninos e estrutura ideal para os pratos em causa. Aproveito para deixar uma nota sobre a carta de vinhos da Abadia: muito completa, com referencias de todo o país com especial atenção ao Douro, como não podia deixar de ser, a preços razoáveis. Sem desculpas, para não degustar de uma boa pomada.
Para a finalização, algo novo até para mim: rabanada poveira. Difere da tradicional rabanada feita em fatias de pão de forma, por serem usados pães normais, logo assume uma forma redonda. Bem regadas com calda e alguns frutos secos. Simplesmente, divinal!
A conta essa, ficou a rondar pelos 20€/pax, um valor mais do que justo e adequado face à qualidade apresentada.
Repeteco? Sim, sim e sem dúvida. Se é do Porto e não conhece, ganhe vergonha e meta-se a caminho. Se está de visita à cidade, não se irá arrepender.


Para consultar horários, contactos e mais informações na Mygon

Aproveite para seguir o Lambetacho no Bloglovin    Follow
Abadia do Porto Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

No comments:

Post a Comment