Tuesday, 28 February 2017

O Minho no coração de Lisboa

Ali bem no centro de uma das mais nobres zonas da nossa cidade capital, imagem de uma modernidade e crescimento de outrora, encontramos um spot de carisma inegável que reza a história foi fundada por minhotos que tentaram a sua sorte na metrópole há já largos anos e que quiseram deixar a marca das suas origens no nome da casa da qual hoje falaremos. Rumemos ao bairro de Alvalade, Lisboa. 




Nome: Os Courenses
Data da visita: Novembro de 2016
Localização: bairro de Alvalade, Lisboa
Comentário: como é e esperar o estacionamento está entre o impossivel e o obrigatoriamente pago, dada a localização da casa, a qual tinha sido nomeada para um almoço de recobro e recompensa depois de uma longa e dura manhã. A lotação da sala de dimensões generosas e com uma decoração a privilegiar a acomodação de um grande numero de comensais, é o primeiro sinal que as expectativas não seriam defraudadas. A clientela era bastante diversificada, desde os suits evidentemente em almoços de trabalho, aos casais de idosos prováveis residentes da zona, a usufuir da sua refeição na maior das calmas. A espera portanto, é a modos que inevitável.
Sentados e instalados, somos atendidos por um energético funcionário que adivinhando os nossos pensamentos  deixa na mesa uma cesta de pão fesco e queijo fresco com o verdadeiro acessório de degustação, entenda-se o sal e pimenta. Deu para enganar a (muita) fome enquanto avaliavamos a ementa, bastante diversificada tanto em peixe como em carne e toda ela à volta dos simples e honestos pratos da comida tradicional portuguesa!
A minha opção foi para o very tradicional lombo de porco assado com arroz e batata assada, fazendo-se acompanhar por umas migas de grelos e feijão frade e por uma fatias de um suculento tomate coração e boi, visivelmente de produção caseira, daqueles que dá vontade de comer ás fatias per si só.
Nada de mau a apontar. A simplicidade e honestidade (falarei aqui um dia melhor do conceito de honest food) do prato, pleno de sabor, mais parecia remeter para um almoço em família ao Domingo, do que propriamente a um almoço em dia de trabalho na movimentada Lisboa. A carne estava assada no ponto, não estando nem um pouco seca. Há arte e mestria com certeza. Bom, bom, bom.
Para acompanhar, foi depositada toda a confiança no vinho de recomendação do dia, um Terras de S. Miguel, oriundo do Dão. Um tinto cheio de estrutura e taninos que conseguiu domar na perfeição o prato. Não conhecia este rótulo, reconheço ... há que valorizar quem dá a conhecer vinhos menos conhecidos das regiões menos consensuais.
A finalização coube ao tradicional doce da casa, também o tradicional triunvirato de natas, doce de bolacha e leite condensado. Muito bom mesmo, com evidente mão doceira. Entrou para o meu top  dos tradicionais doces da casa.
A conta ficou a rondar os 20€/pax, um valor não propriamente baixo, para um spot do dia a dia, mas que valeu cada cêntimo ... bom, muito bom.
Repeteco? Sem duvida! Uma referência a reter para quando estiver na zona.


Para consultar horários, contactos e mais informações na Mygon

Aproveite para seguir o Lambetacho no Bloglovin    Follow

Os Courenses Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

No comments:

Post a Comment