Tuesday, 27 December 2016

Best italian ever!

Esta minha narrativa, levar-nos-á até Aveiro, a Veneza de Portugal. Uma cidade jovem, moderna e vibrante onde encontramos praias, natureza, cultura e diversão. E onde se come muito bem! Não, não iremos hoje aqui falar de peixe, onde Aveiro marca pontos, mas sim de um italiano, que à falta de melhor adjetivo, simplesmente direi ...  fantástico!







Nome: La Mamaroma
Data da visita: Setembro de 2016
Localização: Aveiro
Comentário: o La Mamaroma é para mim, há já alguns anos, uma das escolhas obvias para repasto em Aveiro. É um restaurante italiano, localizado numa das muitas ruas invadidas pelos canais da famosa ria que partilha o nome com a cidade, com uma entrada discreta. Deixo desde já o alerta que reserva, mais do que aconselhável, é mesmo obrigatória especialmente em noites de fins de semana. A decoração tende para o rústico, onde não faltam as toalhas com padrões de xadrez, e um grande forno a lenha bem vísivel a partir da sala, onde são confeccionados os pratos.
Depois de uma breve espera, e reforço de novo a necessidade de assegurar reserva, antes de o comensal se aventurar em direcção ao spot, somos recebidos e instalados por um staff bastante atencioso e eficaz. A carta, além das tradicionais pastas, pizzas e risottos, possui outros pratos de carne e peixe em que a inovação e a diferenciação, seja pelos ingredientes ou pela forma de confeccionar, é traço comum a todos eles. Para este fight a escolha recaiu no Penne Primavera, um dos meus favoritos da lista, e um naco na pedra, um dos pratos bandeira da casa.
Enquanto aguardavamos pela pratos principais, fomos enganado a fome com umas entradas compostas por presunto, azeitonas, paté de atum, manteiga com ervas aromáticas e uma especie de focaccia com topping  de queijo e e fiambre. Tudo estava muito bom.
Em tempo razoável, os pratos principais são servidos. O Penne Primavera, um gratinado de massa penne com bacon, cenoura, alface e queijo, estava simplesmente divinal. Cheio de sabor e a massa cozida no ponto, ligeiramente al dente, como eu gosto. O naco, um portento pedaço de carne de vaca tenro e de alta qualidade servido numa pedra a ferver temperado apenas com sal e alho, permite ao comensal controlar o ponto de cozedura, ao seu gosto. Acompanha com batatas fritas e três molhos, para ir mergulhando a gosto. De novo, apenas coisas muito positivas a apontar.
Ao contrário do que é minha pratica habitual em fights, no Mamaroma opto quase sempre pela sangria ... desta, a de espumante, mas recomendo a de morangos, em minha opinião a melhor, porém a mais cara. Mas vale bem a pena, pois arrisco dizer ser uma das melhores sangrias que já provei.
As doses são generosas, ao ponto de simplesmente não haver espaço para a sobremesa ... que recomendo vivamente, pois as sobremesas seguem a linha da casa, ou seja são de uma forma geral todas elas fantásticas.
Finalizado o repasto, eis que chega o momento de pedir a conta, que rondou um valor de 25€/pax. Não é um sítio barato, mas compensa pela qualidade. Vale cada cêntimo!
Repeteco? Sem sombra para dúvidas. Aveiro é sinónimo de Mamaroma!

Para consultar horários, contactos e mais informações na Mygon

Aproveite para seguir o Lambetacho no Bloglovin    Follow

No comments:

Post a Comment