Saturday, 7 January 2017

Escondidinho no Barreiro

A noite era para o cumprimento de uma promessa relativa a uns lombinhos "top e completamente fora do normal". Rumamos a essa ribeirinha localidade que é o Barreiro e por ruas e ruelas chegamos ao dito spot. Tire a gravata e ponha-se confortável.






Nome: Altinho da Recosta
Data da visita: Outubro de 2016
Localização: Barreiro
Comentário: localizado bem no miolo do Barreiro encontramos o Altinho da Recosta, um spot que à primeira vista mais parece um café do que um restaurante. E está correto, pois a está mais próximo de uma casa de petiscos e copos do que propriamente de um restaurante na verdadeira essência da palavra.  O interior é simples e despretensioso ao máximo, composto pelos minimos para a operacionalidade do negócio. Quem recebe e serve, e pelo que pude perceber orienta a cozinha, é o proprietário, de nome João, cujo primeiro relance despoletou de imediato uma viagem aos meus tempos do ensino secundário, numa típica escola da periferia de uma grande cidade com as tribos urbanas bem vincadas e diferenciadas ... no seu look "metaleiro", não faltava o corte de cabelo à Jason Newstead (Google it, se não sabe do que falo) e a t-shirt com motivos alusivos ao death metal.
Sentados e instalados, não perdemos tempo na analise à carta, que já agora era inexistente. Arrancamos logo com o prato flagship da casa, nos seus dois flavours: os lombinhos de posrco com molho de tomate e com molho de mostarda. Em menos de nada ambos os petiscos são dispostos na mesa, servidos nuns pratos de barro, com o molho a borbulhar a atestar que foram acabados de confeccionar. No topo, queijo ralado, ficando a cargo da comensal a tarefa de envolver no molho e  nacos, de modo a criar uma pasta consistente.  Gostei bastante de ambos, tendo a minha preferência recaído para a de tomate ... porém é uma questão puramente de gosto pessoal. Acompanhava com batatas fritas, feitas na hora ornamentadas com "nozes" de maionese e ketchup
Para moer este cocktail  de delicioso colesterol, fomos numa litrada do tinto da casa, ali da zona do Poceirão. Aromático e frutado, servido em copos de caña, que ali o mais sai é a jola. Sem problema, pois soube bem na mesma.
Apesar de saciados, houve ainda espaço para a sobremesa cuja escolha foi para umas ameijoas à bolhão pato. Bem feitas e temperadas com umas gotas de limão, fecharam bem o respasto.
O avançar da hora obrigou ao pedido da conta, que rondou um valor de 16€/pax, que considerei justo.
Repeteco? Dada a natureza nutricional do petisco, que dá o nome à casa, não será algo a fazer com frequência, mas a simpatia e o sabor do petisco faz um ... SIM.


Para consultar horários, contactos e mais informações na Mygon

Altinho da Recosta Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Aproveite para seguir o Lambetacho no Bloglovin    Follow

4 comments:

  1. Em nome, do Altinho da Recosta, agradeço imenso este post. Tudo muito bem descrito, excepto as amêijoas. o bivalve que servimos é lamejinha e não amêijoa. Muito obrigado, pela consideração e voltem sempre :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. parabéns pela casa. Fui aí, recomendado e não me arrependi. Obrigado pelo alerta: lamejinha e parecida com ameijoa mas não é a mesma coisa.
      ab

      Delete
  2. Miguel este foi um segredo que não te vais esquecer!!!! Temos que lá voltar :) Abraço

    ReplyDelete