Sunday, 22 May 2016

Com vista sobre o Oeste

A exposição de motos, Exposalão, é um dos dias mais aguardados pelos amantes das duas rodas, não tanto pela exposição em si, mas sim por ser uma oportunidade de rumar à bela Batalha, com o seu imponente Mosteiro, património da Humanidade e em vias de ser considerado monumento panteão. Se a isto juntarmos uma boa almoçarada, coisa fácil de acontecer na região, temos receita para um dia diferente e entusiasmante.Vamos ao Oeste.






Nome: Tasca do Rogério
Data da visita: Abril de 2016
Localização: Cortes, Leiria
Comentário: já acima foi detalhado que o destino do dia era a Batalha. Spots para comer não faltam, e até sei que os há com qualidade, mas a simples vista de ementas em inglês, francês e alemão um pouco por todo lado a juntar a uma imensidão de turistas, cor de lagosta, passeando pela vila, despoletou uma intensa necessidade de sair desse registo e buscar um spot onde fosse possivel desfrutar de honesta e típica comida portuguesa. Sabiamos que a cerca de 10kms, num lugarejo para os lados de Cortes, existia um tasca típica de nome a Tasca do Rogério que dispunha de uma esplanada com vista espetacular onde se operava com mestria a grelha e o carvão. O sítio é mesmo de dificil acesso. Se com GPS não é facil, sem recurso a esta tecnologia arrisco dizer ser mesmo impossível a quem não seja da terra, encontrar a casa. Depois de percorridos quelhos e caminhos da aldeia de Abadia, em Cortes, chegamos à tasca, uma casa praticamente descaracterizada com um pequeno estacionamento na frente, lado a uma pequena esplanada coberta, com uma vista deslumbrante para uma paisagem com influências mediterrânicas e atlanticas, tão típica da região do Oeste.
Vista da esplanada
Quis a metereologia e a ocupação da casa que tivessemos o privilégio de ficarmos instalados no exterior. Por sugestão do próprio Sr. Rogério, fomos num misto de carnes grelhadas, de porco e vaca. Enquanto aguardavamos pelo misto, fomos matando a fome com uma tiras de barriga de porco e uma murcela de sangue grelhada, que estava simplesmente divinal com um bom sabor a cominhos. A fama não é portanto infundada! Em pouco tempo estavamos frente a frente com o dito misto, sobre o qual apenas coisas boas há a dizer: carnes de qualidades, bem grelhadas, sem estarem demasiado secas e com bom sabor. Todo o festim de carnes foi acompanhado com o tinto da casa, servido em caneca de barro, da zona do Cartaxo. Aromático, com estrutura q.b. para aguentar o petisco. Findo o misto, houve ainda vontade (o espaço já nao era assim muito) para um bis de murcela ... aquele perfume a cominhos, a isso obrigou. De novo, fantástico! 
A generosidade das doses e o refill de murcela permitiam que se desse por completo o fight, mas o espaço e o bem que fazia sentir, forçaram a ida à sobremesa. As opções não são imensas, e andam à volta de doçaria tradicional. Coube à delicia de chocolate (aka mousse de cocolate) a finalização. Fresca e evidentemente caseira, fechou com chave de ouro o evento. Um licor beirão com gelo, rematou e fez avançar para o pedido da conta. O momento da conta, seguiu a linha da informalidade que caracterizou todo o fight ... o Sr. Rogério, com uma rápidas contas de cabeça fez um valor de 15€/pax. Um valor mais do justo para o momento que tinhamos vivênciado em su casa.
Repeteco? Não sei quando voltarei a Abadia, Cortes em Leiria, mas quando o fizer voltarei à Tasca do Rogério, seguramente! Lambetacho approved!


Aproveite para seguir o Lambetacho no Bloglovin    Follow

No comments:

Post a Comment