Saturday, 24 October 2015

Bem comer para os lados de Sintra

O spot já tinha sido previamente visitado, em passado recente. Quis o destino que história se repetisse, e lá rumamos a um grande sitio de repasto para os lados de Sintra.





Nome: A Tendinha
Data da visita: Outubro de 2015
Localização: Mem Martins
Comentário:  o dia era de reencontro e convívio com dois kambas/kamaradas também eles letrados e versados nestes temas do tacho. Quis o acaso que nos dirigíssemos para o Tendinha em Mem Martins, uma casa com décadas de serviço aos apreciadores do petisco. Logo à entrada somos recebidos por um aquário de imensas dimensões onde as lagostas e sapateiras tamanho magnum dão logo a prever que estamos num sítio com as características ideais ao momento. A sala é de dimenões generosas, com uma decoração simples e funcional. Devidamente, instalados à mesa começamos a analise à carta, composta por comida tradicional portuguesa, bastante diversificada tanto ao nível de carnes como de peixes e mariscos. Dada a dificuldade da escolha, optamos por fazer aquilo que na gíria se chama uma pijama, ou seja, escolher vários pratos e criar um menu de desgustação. Assim sendo, o pijaminha ficou com a seguinte ficha técnica:

  • Lulas grelhadas com coentrada e batata cozida, regada com azeite
  • Posta de bacalhau assado com migas de brôa e batata assada e grelos salteados
  • Açorda de lagosta
A classificação dos três pratos varia entre o excelente e o divinal. Todos sem excecção e cada um com as suas características estavam muito bem confeccionados. A posta de bacalhau era do lombo, alta, branca e desfiava facilmente ao toque do garfo. A açorda, no momento de servir, foi envolta em ovo crú que acabou por cozer com o calor do prato. Acompanhava com nacos de lombo de lagosta fresca de excelente qualidade. As lulas remataram bem com o travo a coentros.
Tudo isto a acompanhar com o branco da casa, o Caiado da Adega Mayor, uma boa referência ao nosso Alentejo. Este branco, tem uma frescura e acidez ideal para acompanhar um pijama com estas características. Boa escolha, e servido em copos indicados para o efeito.
No final, e apesar de saciados, houve espaço para a sobremesa, que mantiveram o alto nível da linha seguida até então. A escolha foi para o cheesecake de maçã, com uma cobertura de massa de ovos e canela, servido com corta-sabores de gelado de tangerina, a ser consumido antes da desgustação do doce. Top.
Findo o respasto, veio a dolorosa que rondou os 25€/pax. Não sendo um restaurante para o dia a dia, os 25€ representam uma excelente relação preço qualidade, pois a qualidade da cozinha do Tendinha está ao nível que melhor se faz.
Repeteco? Pois tá claro que sim! Basta que esteja para os lados de Mem Martins na hora certa.



A Tendinha Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

6 comments:

  1. Não quero deixar de fazer referência ao grand finale desta jantarada, um Johnny Walker Blue Label. Um diamante! Um brinde ao nosso kamba!

    ReplyDelete
  2. Uau fico sem palavras só de olhar.

    ReplyDelete
  3. Nas estrofes doutamente exaradas neste post, é com incontida satisfação que reconheço a minha participação neste evento gastronómico que correspondeu ás mais elevadas expectativas.

    As fotos fazem justiça ao palato pois todos os pratos estavam a roçar o divinal, como divinal foi o remate final com aquele liquido que a Johnnie Walker batizou de Blue Label

    Aguardo pela próxima refeição na Chicala, um Calafato com mufete :)))

    ReplyDelete
  4. Ui, ui... a Chicala com os seus restaurantes trendy... esta marcado, um calafato ou choupa com mufete!

    ReplyDelete
  5. Ontem foi novamente dia de pijaminha no Tendinha. Um clássico!
    Recomenda-se a queijada de bacalhau gratinada.

    ReplyDelete